Protagonismo Juvenil – Criação De Bandas


O protagonismo juvenil se faz cada vez mais presente na Obra Social Dom Bosco. Para 2016, a equipe de Pastoral juntamente com os educandos da obra, criaram diversos grupos musicais, onde os educandos que tocam, cantam e dançam passaram a animar os nossos momentos de reflexões, que ocorrem às sextas-feiras, na quadra externa nos três períodos de aula: manhã, tarde e noite.

Os educandos escolhem o próprio repertório, segundo orientações e normas da Instituição em relação ao conteúdo das músicas. Muito alegres e dispostos, eles ensaiam com o pouco tempo que é disponível, pois precisam participar das oficinas (que é o motivo pelo qual estão na Obra) e tocam alegremente sempre que têm oportunidade, visto que há muitos educandos que se dispuseram a tocar e foi necessário criar vários grupos em cada horário e, consequentemente, revezá-los de modo a dar oportunidade para que todos toquem nos momentos de reflexão nos auditórios.

Temos grupos de samba, rock, MPB, sertanejo, além de educandos que dançam hip hop. Estamos preparando apresentações de danças em alguns horários com coreografias preparadas pelos próprios educandos.

A ideia é deixá-los bastante à vontade para criarem e participarem dos eventos mostrando sua essência e deixando sua marca pessoal. Quanto mais os educandos se identificarem com os as atividades, melhor será a absorção do conteúdo, passado pela equipe de Pastoral, Coordenação e Direção da Obra.

Os alunos André, Cristiano e Igor do curso de Mecânica de automóveis leves e Kauê, Matheus e Bia do curso Organizador de eventos formam a Banda Vozes Urbanas, que na manhã do dia 29 de fevereiro, no momento de reflexão cujo tema foi: Meio ambiente que continuou da reflexão da Campanha da Fraternidade: Casa comum nossa responsabilidade! Este foi o segundo encontro que acontece toas às sextas feiras, proposto pela Pastoral, no que diz respeito à FORMAÇÃO E CIDADANIA.


Depoimentos dos integrantes da Banda Vozes Urbanas sobre a participação:

  • Igor: Gostei da galera e unimos o útil ao agradável. Estou esperando o próximo auditório em que vamos tocar.

  • Cristiano: Toco no ministério de louvor da minha igreja, aí veio o convite pra tocar aqui, eu achei interessante e abracei a oportunidade. Mesmo não conhecendo as músicas que tocamos, tive que me virar e gostei. Gosto quando é assim. Estava todo mundo olhando, com sono, mas foi só começarmos a tocar a primeira música que todo mundo começou a bater palma e cantar, isso é uma sensação muito boa pra quem está tocando.

  • André: Gosto de levar meu lado musical pra onde eu vou. O efeito que a música causa nas pessoas é algo muito bonito, levam à alegria ou à tristeza, nós transmitimos a emoção através do que tocamos, transmitimos uma mensagem. A maior alegria do músico é a alegria de quem está escutando.

  • Bia: É emocionante tocar no auditório. O amor pela música me motivou, sem a música não somos nada e uma casa salesiana sem música não é CASA SALESIANA.

  • Matheus: Tocar em escola é uma experiência nova, totalmente diferente. Por mim, eu tocaria toda semana.

  • Kauê: É uma emoção a mais tocar para um público diferente. Estava me sentindo em um show. A Paty falou que não tinha ninguém pra tocar, então eu decidi ajudar a Obra Social, é onde estão me ensinando a evoluir meu currículo, na área de trabalho, nada melhor do que apoiar um pouco.



  • ♬ "Vem, Dom Bosco sonhador, vem conosco caminhar.
    Vem trazer-nos seu sorriso, seu olhar amigo, seu imenso amor." ♬

    Dom Bosco
    Profeta Dos Jovens

    Confira as Fotos: